escrever uma trilogia

Quer escrever uma trilogia? Se liga nessas dicas!

18 de outubro de 2019 0 Por Bolha Criativa
Compartilhe por aí!
Tempo de leitura: 3 minutos

Escrever uma trilogia talvez é uma das grandes metas que vários escritores possuem. É muito bom quando você tem uma ideia grandiosa que possa ser dividida em uma série de livros, mas será que você está pronto para escrevê-la?

Neste artigo nós vamos dar umas dicas práticas para que você chegue a essa conclusão.

Comece com passos pequenos

Se você é um autor iniciante que já quer começar a escrever uma trilogia, é melhor repensar um pouco.

Para se criar uma história que ocupe três livros, é preciso de organização e ter um enredo muito bem amarrado. Portanto, é essencial que você já tenha alguma prática com isso, caso contrário a tarefa será extremamente complicada.

Para começar a escrever, sempre comece com pequenos contos. Histórias curtas farão você abrir o leque da sua imaginação. Em seguida, tente escrever uma história fechada e longa que caberia em apenas um livro.

Assim, você terá habilidades suficientes para amarrar bem os pontos da sua história.

O primeiro livro é a introdução

Todos os livros da trilogia devem possuir seus próprios começos, meios e fins, mesmo que deixem o final com pontas soltas para suas continuações. A menos que sua história não seja contínua, uma trilogia bem organizada terá que se relacionar muito bom com seus outros dois livros.

O primeiro livro é aquele que apresentará ao leitor o universo da história e o grande conflito que deverá ser estendido para a trilogia inteira. É muito importante começar bem a sua história. Ouso dizer que este deverá ser o livro mais importante de sua trilogia. Dependerá unicamente do seu sucesso para que os leitores se interessem pelo resto da história.

Apresente alguns mistérios que só serão resolvidos do decorrer da trilogia. Instigue a curiosidade do leitor para saber mais sobre aquele mundo criado.

escrever uma trilogia

O segundo livro é a transição

O segundo livro é o elo, a ponte que separa a introdução e a conclusão de sua história.

Neste livro você irá desenvolver um pouco mais os personagens que foram introduzidos na história. Deixe que o leitor crie ainda mais empatia por eles neste livro, pois assim o terceiro livro já nascerá impactante mesmo sem o leitor ter lido.

É uma boa hora também para apresentar novos personagens e explorar ainda mais o universo criado. Resolva alguns mistérios pendentes ou aumente-os para resolvê-los no desfecho

O terceiro livro é a conclusão

O terceiro e último livro será a conclusão. A hora da batalha final, como num livro de fantasia ou o esperado casamento, em um livro romântico. É o momento perfeito para emocionar o leitor e já causar saudades desde o início, afinal, será a última vez que ele verá seus personagens (ou não).

Para causar esse mistos de sentimentos, o último livro sempre remete ao primeiro. Lembre algum segredo contado no primeiro livro, como uma lembrança ou algum acontecimento marcante.

É hora de resolver todos os mistérios deixados nos livros anteriores, por isso, preste bastante atenção para evitar possíveis furos. Releia os livros anteriores antes de concluir é fundamental. E você pode deixar o final satisfatório ou com gostinho de quero mais.

E quando minha história rende mais do que isso?

Ficar tanto tempo escrevendo em um mesmo universo rende várias ideias interessantes. Se você sentir que sua trilogia pode se transformar em uma quadrilogia ou uma quintologia, por que não escrever?

Mas lembre-se que quanto mais livros associados, mais complexa será sua história e mais organização você terá (faremos um artigo sobre organização para evitar possíveis furos, então fique ligado no Bolha Criativa).

Talvez a sua trilogia pode render uma nova trilogia no futuro. Mas se você ficou exausto depois de escrever uma trilogia inteira, dê um tempo. Apenas anote as ideias que teve e parta para uma história completamente diferente antes de voltar para essa.

Afinal, todos nós precisamos de descanso e até mesmo boas histórias em demasia se tornam cansativas.