Preguiça vs criatividade: 03 clichês da literatura moderna para evitar ou aperfeiçar

5 de julho de 2019 0 Por Bolha Criativa
Tempo de leitura: 2 minutos

Ah, os clichês. Todo mundo adora uma história água com açúcar, é verdade. E geralmente tem histórias muito boas envolvidas na questão, por isso o sucesso.

Entretanto, basta dar uma olhada na lista de ebooks ou livros mais vendidos de autores autopublicados para perceber que a grande maioria dos assuntos é o que você verá a seguir. Este artigo não está aqui para menosprezar nenhum dos temas a seguir, mas pelo contrário!

Antes de tomar um caminho fácil e se diferenciar dos demais, por que não usar os clichês a seu favor? Abaixo, vamos dar algumas dicas para acrescentar uma pitada mais criativa nos clichês abaixo usando nossa famosa fórmula imaginativa do E se?

Apaixonadas pelo CEO

Talvez alavancado pelo sucesso de Cinquenta Tons de Cinza, o clichê do CEO é clássico: uma secretária ou mulher em posição inferior na sociedade se apaixona pelo CEO da empresa, o manda-chuva, o boss lindo e maravilhoso, como queira chamar. Obviamente o CEO não é a pessoa mais romântica e acessível de todas, portanto a história provavelmente será desenrolada pelas investidas dos dois em meio a relatórios empresariais…

E se no meio de uma investida da “apaixonada” ela descobre que o CEO é um assassino profissional ou que está envolvido em uma conspiração empresarial? Ou então que ela seja a vilã por trás da história? Talvez não sendo uma assassina, mas alguém que quer tirar algum tipo de vantagem?

A dica aqui é criar a expectativa de que seria uma história comum água com açúcar para se provar algo muito maior do que um romance.

Apaixonadas por um vagabundo… e aquele 1% anjo

A menina certinha se apaixona perdidamente por um cara questionável, metido a drogas, roubos ou até mesmo assassinato. Como no vídeo da música “Criminal” de Britney Spears, a garota provavelmente também acabará se transformando. Problemas familiares e aventuras românticas os aguardam…

E se o certinho da história for ele? E se o comportamento dele é justificado por uma razão maior, tornando-se um mistério na trama… Convenhamos, um cara desses pode estar preso em alguma realidade paralela esquisita onde todos são certinhos e ele apenas quer quebrar a roda…

Assim como no caso do clichê do CEO, a quebra de expectativa, transformando esta história em uma ficção científica, por exemplo, pode dar aquela singularidade criativa que estamos procurando.

História padrão de fantasia

Por fim, a moderna e não tão moderna história padrão de fantasia é um dos clichês desta lista. Um herói escolhido por uma profecia deve passar por uma grande aventura para derrotar o vilão X e salvar o reino/universo onde vivem.

Quantas histórias você poderia citar com esse padrão? Agora cite as histórias em que o vilão vence, em que as profecias não se cumprem e que o herói talvez não seja o que as pessoas estão procurando. Sempre há boas maneiras de evitar os clichês clássicos e ainda utilizar a famosa Jornada do Herói. E ah, não precisa incluir dragões neste barco sempre!

E é isso aí! Se você quiser dicas ou quiser compartilhar a suas, diga aí nos comentários!

Compartilhe por aí!
error