Momento Clichê #4: coisas que só acontecem nos videogames

23 de janeiro de 2019 0 Por Bolha Criativa
Tempo de leitura: 3 minutos

Na hora que apertamos START e começamos a jogatina, é difícil não achar engraçado as coisas que só acontecem nos videogames e em como a vida seria mais divertida se fosse assim.

Nesta quarta parte da nossa série de artigos sobre clichês, vamos citar o que acontece no videogame – e quão absurdas elas são:

Comidinhas

Na vida real, comer auxilia na manutenção de uma vida saudável. Uma boa alimentação garante que seu corpo se cure e se fortaleça caso você esteja doente ou estiver com algum machucado.

As comidas dos videogames vão além. Possuem propriedades curativas que dariam inveja a qualquer remédio milagroso, pois curam imediatamente, mesmo que você tenha tomado quinhentos mil tiros na sua cara. A cura não é tão rápida quanto a fome do nosso personagem: ele devora só em pegar a comida! Haja estômago!

Mete bala!

Os jogos quase nunca estão do lado do jogador. O seu personagem morre facilmente com poucos tiros, mas seus inimigos precisam de vários para caírem no chão de uma vez por todas. Diferente da vida real, aqui os personagens morrem com a quantidade de tiros (ou tiros na cabeça) e não com possíveis balas alojadas que causam muito sangramento e danos irreversíveis.

Outra coisa que acontece é que o jogador possui uma quantidade limitada de munição, que deve ser abastecida novamente para continuar o tiroteio. Seus inimigos, por outro lado, possuem munição infinita até que você acabe com eles.

O jogo é tão injusto com o jogador que a munição infinita acaba quando ele recupera as armas dos inimigos para descobrir pouca – ou nenhuma – munição restante.

Literalmente presos

Não importa se você tiver um canhão ou uma força grandiosa capaz de destruir paredes: você sempre precisará encontrar chaves ou resolver quebra-cabeças para abrir portas e baús.

Grand Theft Auto V

Tempo Mágico

Não importa o que aconteça na história do jogo: se algum personagem tem alguma urgência para resolver alguma coisa, o jogador pode simplesmente fazer dezenas de missões antes de voltar para resolver aquela específica.

Ou seja, os tempos nos videogames é muito diferente. Uma hora você pode estar preso, em outra você pode passar por dias e dias (dentro do jogo) sem visitar um NPC (personagem não-jogável) que disse que iria encontrá-lo no dia seguinte… E também note que as horas nos videogames passam bem mais rapidamente do que na vida real. E mesmo assim quando você olha para seu relógio percebe que passou muito mais tempo jogando do que você imaginou.

Coisas malucas

O jogador controla um personagem que no mundo irá interagir de forma imprevisível, o que pode causar muita estranheza para alguém que não conheça muito bem como os videogames funcionam.

Por exemplo: não é engraçado quando você fica andando, pulando e atirando coisas aleatórias no meio de uma cidade cheia de NPC’s, fica uma confusão e depois volta tudo como era antes? Essa é a magia dos videogames!

Bloodborne™

Morrer não é o fim!

Se você morrer no videogame, você pode tentar novamente. Faz parte, apesar de muitas vezes frustrar o jogador a ponto de atirar o controle na parede. Respire fundo, você consegue! Ou… vai ter que pagar o conserto do controle!

E é isso pessoal, tem muito, mas muito mais coisas que só acontecem nos videogames. Diga aí nos comentários e não esqueça de acompanhar o Bolha Criativa para mais séries como essa!

Compartilhe por aí!
error