Coisas que irritam no YouTube e o que fazer para melhorá-las

19 de dezembro de 2018 1 Por Bolha Criativa
Tempo de leitura: 3 minutos

Se você se inscreveu em algum canal do YouTube e o acompanha, com certeza já se deparou com algum dos itens abaixo. Alguns deles podem ser bastante irritantes para os usuários, mas quem deseja a fama de se tornar um youtuber acaba cometendo esses erros sem perceber.

O objetivo desse artigo é ajudá-lo a reconhecer isso e talvez ajudar a comunidade de vídeos a se tornar um lugar mais interessante e confortável de acompanhar. Abaixo, citaremos o problema e em seguida uma solução criativa para resolvê-lo.

Vinhetas e apresentações longas demais

Ao abrir um vídeo do YouTube somos bombardeados com uma música eletrônica genérica e uma vinheta feita com efeitos brilhantes e chamativos (as vezes sua qualidade alta entra em confronto com a qualidade baixa do conteúdo do vídeo em si). O problema disso é a sua duração.

Digamos que eu queira solucionar um problema que está acontecendo no meu computador, então, naturalmente vou atrás de um tutorial em vídeo na internet. Chegando lá, tenho que aguentar essa vinheta longa demais para assistir um vídeo que talvez nem resolva meu problema, talvez por conter um clickbait exagerado no título (ver item abaixo). 

Solução: Se quiser alguma vinheta, deixe no vídeo por no máximo 10 segundos. Claro que isso depende do conteúdo do vídeo, mas lembre-se sempre que ao fazer um vídeo no YouTube você deve focar inteiramente no assunto de forma a não deixá-lo longo e desinteressante demais. Ao divulgar suas redes sociais, prefira fazer no final do vídeo. Afinal, quem chegou até ali e gostou do conteúdo, provavelmente o seguirá em outros lugares.

Clickbaits exagerados

Clickbaits são aqueles títulos e thumbnails que provocam o usuário a clicarem no conteúdo por ser algo que atraia sua atenção, como por exemplo: “Como ganhei R$ 20 mil por mês usando o aplicativo X”. Então quando você entra no vídeo, mostra a pessoa de fato usando um aplicativo para ganhar dinheiro, porém seus valores não chegam nem perto desse valor exagerado. Ou seja, você foi manipulado a clicar nesse vídeo.

Solução: Se quiser usar um clickbait e atrair o público sem que o mesmo ache que foi enganado, prefira atiçar sua curiosidade de assistir ao vídeo sem afirmar. Exemplo: “É possível ganhar R$ 20 mil por mês usando o aplicativo “X”? Embora, é claro que a solução mais ideal seria mostrar a realidade do aplicativo.

Comentários

Então você assiste a um vídeo muito interessante e você está pronto para debater e expor suas opiniões nos comentários quando se depara com eles e toma um susto. No meio de “primeiro a comentar” ou “quem gostou do vídeo dá like”, existem aqueles comentários do tipo “Se inscreva no meu canal” ou “se escreva no meu canal”, sim errado mesmo. 

Muito desse problema é causado pela comunidade dos inscritos (ver item abaixo). Mas se você for um desses que divulga seu canal nos comentários, o faça de maneira mais educada.

Solução: Exponha sua opinião sobre o vídeo e após isso divulgue seu canal. Se o canal tiver relação com o assunto, melhor ainda! Além de contribuir com o assunto em si, outras pessoas podem se interessar por seu conteúdo mais facilmente.

Inscritos e Qualidade 

De nada adianta se gabar dos milhares de inscritos arrecadados se a participação deles nas visualizações continuar a mesma. É como se você montasse um circo, distribuísse ingressos para 20 mil pessoas e somente 500 participassem de fato. No final das contas, alguns inscritos só serão números na sua conta. Pode ser que nem todos os inscritos tenham interesse em assistir todos os vídeos, pode ocorrer um revezamento. Mas é muito estranho um canal de 5 milhões de inscrições que recebe por vídeo um total de 200 mil visualizações. Matematicamente falando, alguma coisa está errada.

Solução: Foque na qualidade. Prefira fazer vídeos com frequências menores e abordando assuntos que interessam seus inscritos. Mas cuide da regularidade, não deixe seu canal abandonado por muito tempo. Se possível, faça vídeos em dias específicos e mantenha contato com seus fãs.

Mais do mesmo

O YouTube virou uma plataforma de vídeos repetidos, com canais grandes fazendo o mesmo tipo de vídeo. O problema é que, na busca pela fama, canais pequenos também repetem as mesmas coisas ao invés de buscar forma de diferenciá-lo dos concorrentes. 

Solução: Faça algo diferente, seja original. Se quiser algumas dicas, criamos um artigo só sobre isso. Afinal, o usuário comum teria mais vontade de assistir a um vídeo com conteúdo igual de um canal maior (com qualidade maior) ou a de um canal pequeno? #ficaadica.

Se você tiver mais alguma dica para melhorar o conteúdo do YouTube, fique livre para comentar abaixo. Só assim podemos aumentar um pouco a qualidade do YouTube, que já é assistido muito mais que TV nos dias de hoje!

Compartilhe por aí!
error